Review: Justice League: Gods and Monsters
9Nota
Votação do Leitor 4 Votos
7.5

Liga da Justiça – Deuses e Monstros

Não Contém Spoilers

Gente o que é isso? Quando falo que devemos ter mais liberdade criativa sobre algo, eu falo exatamente disso. Que reformulação absurdamente foda do Universo DC. Óbvio que não acho que deveria ser assim de agora em diante, mas é inegável que ao mesmo tempo em que se estranha esta nova ideia, acha-se incrível a ousadia e o exercício de imaginação ao extremo.

Esta animação de fato não é para crianças, sim para fans de DC mais maduros. Mesmo com cenas censuradas e sangue diminuído, mortes são constantes, junto com esquartejamentos, dentro da censura claro.

Nesta realidade vilões conhecidos não são necessariamente vilões, e alguns heróis na verdade representam os verdadeiros traidores. Luthor foi uma grande surpresa, o toque maior de “Deuses e Monstros” é com certeza a façanha de fazer o inesperado.

Limpem suas mentes e imaginem tudo aquilo que a tríade da DC poderia fazer e não faz pela justiça.  Você concordará que esta animação que é uma das melhores em tempos, a trama e as versões foram muito bem amarradas. Talvez o fato de não ser baseado em uma série HQ, não fez com que tenha cara de resumo, o que torna o trabalho mais independente.

Existem três impressionantes curtas no canal youtube da DC, e existe um cronograma que anuncia pelo menos mais dois. Muitos que já assistiram torcem para que se torne uma web série, pois esta versão bizarra da liga está cativando muitos fans. Em tempos de novos 52, eu mesmo como fan da DC acho que foi a melhor coisa que apareceu desde então. Ainda mais pensando que a DC tem a realidade dos multiversos, este com certeza é um que acrescentou para melhor.

spoiler-alert-mosqueteiros-cybercastContém Spoilers

Vamos por partes

Superman na verdade filho de Zod? Sim, no último momento quando Jor-El ia passar seu DNA para seu filho na incubadora da nave de fuga, Zod chega e subjuga Lara e Jor-El. Não foi um caso de estupro, mas pelo estilo de vida dos kryptonianos acho que é como se fosse, ele só coloca o dedo (da mão em galera), em um aparelho que coleta seu sangue. E na verdade nosso Superman seria um filho de Zod! Nossa eu nunca imaginei algo assim, por isso me impressionei tanto. Um Super que faz justiça, mas é um quebrador de ossos, e totalmente impiedoso com o mau, todos os quesitos para um Super-Ditador.

Batman é um vampiro quebrador de pescoços, e sugador de sangue claro, não hesita, é preciso em seus golpes e ágil. Só que o mais intrigante é que ele não é vampiro porque quer, existe um grande drama por trás de tudo. Batman na verdade se chama Kirk, é um cientista que possui um tipo de doença incurável, e sua pesquisa com morcegos parece ser o caminho para a cura, porém um teste em si mesmo o transforma em um vampiro.

Mulher Maravilha, esta também tem uma história ultra modificada, ela na verdade não é amazona, e sim neta do Pai Celestial de Nova Gênese. Sua história se resume a estar prometida a Órion que está como filho  herdeiro de Darkseid, e a união deles seria o símbolo da paz. Mas incrivelmente nesta versão o Pai Celestial no meio do casamento trai Darkseid, e mata a todos até mesmo Órion, fazendo com que sua neta fugisse por não concordar com a atitude. Onde ela veio parar? Incrível!

Luthor com a cadeira do Metron?? Uau…

O verdadeiro mérito desta versão distorcida de nossos heróis favoritos, é como eles superam a tendência de tirania, e encontram algo maior para se apoiar. E mesmo com métodos radicais há uma busca pela integridade e um bem maior.